Menu fechado

Batman vs Superman: A Origem da Discórdia

O universo nerd/geek é recheado de grandes polêmicas e rivalidades. A mais notória delas provavelmente é aquela entre os fãs da Marvel e da DC. Mas e quando temos uma delas (no caso, a DC) tentando se equiparar à rival Marvel também no cinema? Batman vs Superman foi uma tentativa para desfazer este desequilíbrio de forças.

Em algum momento, o equilíbrio

Até o início dos anos 2000 tínhamos uma igualdade entre as duas editoras: número de vendas de quadrinhos equivalente e pouca coisa acontecendo em outros meios.

A DC – sendo parte da Warner – sempre teve algumas produções aparecendo no cinema ou na TV. Mas a Marvel seguia um caminho mais discreto… E isso mudou quando, no fim dos anos 90, a Marvel começou vender os direitos de seus personagens para grandes estúdios.

Aproveitando a alta nos quadrinhos, a Fox adquiriu os direitos dos X-Men e a Sony os do Homem-Aranha. E logo chegaram aos cinemas os primeiros filmes desses heróis.

Os primeiros filmes da franquia X-Men (Fox) e Spider-Man (Sony) foram sucesso de bilheteria
Os primeiros filmes da franquia X-Men (Fox) e Spider-Man (Sony) foram sucesso de bilheteria

O que é bom para meu concorrente, é bom para mim também.

Vendo o sucesso dessas produções a Marvel resolveu investir na produção de filmes e criou o Marvel Studios.

Homem de Ferro deu início a uma nova história para a Marvel no cinema
Homem de Ferro deu início a uma nova história para a Marvel no cinema

O resto é história…

O sucesso do Universo Cinematográfico Marvel (Marvel Cinematographic Universe, ou MCU no original em inglês) deu uma chacoalhada no pessoal do Warner que provavelmente pensou: “Ei, nós temos os heróis mais conhecidos do mundo e a gente podia estar ganhando dinheiro com eles, o que vamos fazer?”

E com isso começaram a desenvolver uma resposta ao MCU…

A busca pelas pessoas certas

A trilogia do Cavaleiro das Trevas de Cristopher Nolan tinha conseguido bastante sucesso e visibilidade nos últimos anos, então a Warner saiu em busca de um diretor visionário e que conseguisse desenvolver vários filmes, estabelecendo assim uma contraparte da DC ao MCU.

Não demorou para que Zack Snyder fosse escolhido. Seus trabalhos anteriores com 300, Watchmen e Sucker Punch foram impressionantes e o nome do diretor estava em evidência.

Foi incumbida a ele a missão de recontar a história do Superman e preparar o terreno para o que viria ser o Universo Estendido DC nos cinemas. E assim começou a produção de O Homem de Aço.

O Homem de Aço... o início do que viria a ser o universo estendido DC nos cinemas
O Homem de Aço… o início do que viria a ser o universo estendido DC nos cinemas

Snyder seguiu à risca as instruções da Warner e inseriu o Superman em um contexto mais realista como havia sido feito com o Batman na trilogia de Nolan. E assim, se distanciou bastante das aventuras infanto-juvenis dos filmes de Richard Donner no fim dos anos 70 (e início dos anos 80).

Sua visão para o Supeman gerou certa divisão entre o público e crítica especializada, mas foi algo inovador e a Warner deu o sinal verde para uma sequência…

Mas esta não seria uma sequência qualquer…

Durante a San Diego Comic Con de 2013 foi anunciado que essa sequência colocaria Batman e Superman frente a frente nas telonas pela primeira vez.

A empolgação foi enorme e todos acompanhavam as notícias antecipando esse evento cinematográfico, tudo indicava que as graphic novels de Frank Miller – O Cavaleiro das Trevas – poderiam servir de inspiração para o filme.

Mas a internet não perdoa… Assim que Ben Affleck foi anunciado para o papel de Bruce Wayne/Batman, internautas do mundo todo começaram a reclamar. Afinal de contas, sua performance em Demolidor uma década antes não tinha agradado.

O anúncio de Ben Affleck como o novo Batman não agradou muito aos fãs
O anúncio de Ben Affleck como o novo Batman não agradou muito aos fãs

Na sequência, outra polêmica: a atriz israelense Gal Gadot foi escalada para viver Diana Prince/Mulher-maravilha. O porte físico da atriz foi duramente questionado e abaixo-assinados foram criados pedindo a saída de ambos os atores. Mas nada disso abalou Snyder, que continuou a produção e em 2016 o filme chegou aos cinemas.

Batman vs Superman chegou aos cinemas com muita expectativa
Batman vs Superman chegou aos cinemas com muita expectativa

Nesse momento, o MCU já iniciava sua terceira fase, tendo se estabelecido junto ao público com uma fórmula que dava resultados. E para ajudar, seu próximo filme também trataria de um embate entre seus heróis, Capitão América: Guerra Civil.

Mesma ideia, outra fórmula

O filme de Snyder passa longe da fórmula da Marvel… segue por um caminho completamente diferente, sendo desenvolvido como a primeira parte de vários filmes já planejados pelo diretor.

Snyder traz diretamente dos quadrinhos referências, easter eggs e aberturas no roteiro para encaixar seus planos futuros, tendo as sagas O Cavaleiros das Trevas, Injustice e A Morte do Superman influências diretas nos acontecimentos do longa.

Até mesmo as performances de Ben Affleck e Gal Gadot que tinham sido questionadas acabaram sendo elogiadas e bem aceitas pelos fãs. O diretor insere elementos com o intuito de continuar a história e entregar um universo de possibilidades.

Mas, como eu já disse, o filme se distancia da fórmula Marvel que já estava consolidada entre os fãs, novos e antigos, que iam aos cinemas acompanhar as aventuras de super heróis…

E novamente um filme de heróis dirigido por Snyder na Warner não teve a recepção esperada pelos executivos… E eles já tinham anunciado Snyder como o diretor de Liga da Justiça partes I e II para os próximos anos.

Batman vs Superman foi um fracasso?

BvS não pode ser considerado um fracasso de bilheteria… passou dos 800 milhões de dólares mundialmente. Mas as críticas, principalmente sobre o tom sombrio do filme e cenas colocadas “fora de contexto”, acabaram estremecendo a relação da Warner com Snyder.

Mesmo o sucesso de Mulher-Maravilha (escrito por Snyder) não acalmou os ânimos dos executivos da Warner, e durante a produção de Liga da Justiça, devido a diferenças criativas (após a exibição de um early cut do filme) e uma tragédia familiar, Snyder deixou a produção.

Então, a Warner contratou Joss Whedon (diretor de Os Vingadores para a Marvel) para finalizar o filme.

Mas por que os executivos da Warner, tendo em mãos um filme que rendeu US$ 800 milhões, decidiu não confiar nos planos de Snyder? O que tem de tão errado com BvS?

As cenas do knightmare (pesadelo de Batman sobre o “futuro”), a aparição do Flash pedindo ajuda de Bruce, a cena da Martha, o tom sombrio, realmente são pontos fracos no filme?

Na minha opinião… não

Na verdade, eu entendo e apoio a inclusão de tudo isso, e vou além:

Para mim, Batman vs Superman é o melhor filme de super heróis já feito, totalmente coeso e um ótimo filme para se usar como ponto de partida para algo maior, apenas uma coisa me incomoda nesse filme, mas logo mais eu chego nisso…

As críticas de público e crítica

Vamos analisar primeiramente os pontos criticados pelo público e crítica:

O tom sombrio do filme

Já vi críticas referentes a isso em dois sentidos, sobre a falta de humor e sobre a falta de cores. A forma que foi apresentada funcionou muito bem, a paleta de cores casa perfeitamente com a história que está sendo contada. E colocar cores vibrantes e piadas fora de hora não fariam jus à toda tensão que o filme proporciona

Cenas fora do plot principal

Cenas como o knightmare e a aparição do Flash podem parecer jogadas e fora de hora, mas analisando melhor o contexto, o knightmare mostra Batman vendo um worst case scenario, um mundo onde Superman se subjugou a Darkside. E este, como um déspota, desrespeitando o código de conduta dos heróis e que justifica a luta de Bruce para impedir que esse momento aconteça.

Batman não tem poderes de premonição, então isso não passa de um pesadelo, ou algo que foi transmitido para seu subconsciente de outra época, algo que certamente seria explorado futuramente.

Logo na sequência vimos a chegada de Barry Allen (Flash) pedindo a ajuda de Bruce e o avisando sobre o futuro, tentando ajudar que Batman entenda que as suspeitas de que Superman pode sim se tornar uma ameaça e que Lois seria a chave para evitar isso…

Mas esse Flash não necessariamente veio do futuro avisar Bruce sobre a ameaça. Vale lembrar que a DC trabalha com um multiverso, e em um desses universos paralelos ocorre a história de Injustice (série de quadrinhos e games onde em uma Terra paralela o Superman é controlado pelo Coringa e mata Lois Lane, que aliás, estava grávida). E esse acontecimento faz com que ele abandone seus ideais e se torne um tirano.

Aliás, uma visita da Liga da Justiça à essa Terra paralela para impedir que esse Superman passe mais ainda dos limites daria um ótimo filme futuramente.

Martha

Um momento do filme que muitas pessoas criticam, que muitas pessoas não entendem…

Bruce acha que todo o poder de Superman pode ser perigoso
Bruce acha que todo o poder de Superman pode ser perigoso

Até esse momento Batman enxergava Superman como um alienígena super poderoso que poderia acabar com qualquer um a qualquer momento. Mas com uma única palavra, ao proferir o nome de sua mãe, Batman se questiona sobre quem é esse homem, que clama por um nome importante de seu passado em um momento como esse.

E quando Lois revela que esse é o nome da mãe de Clark, Bruce contempla pela primeira vez que apesar de ter nascido em outro planeta, seu rival é humano, tem sentimentos humanos, como compaixão e auto sacrifício em nome de alguém que ele ama.

Bruce demora a entender as motivações de Clark... apenas outro humano
Bruce demora a entender as motivações de Clark… apenas outro humano

Bruce vê que a ameaça que ele tentava parar não existe, aos seus pés está um homem, que só quer salvar sua mãe, algo que o próprio Bruce nunca foi capaz de fazer… E essa cena é (com o perdão da expressão) LINDA PRA CARALHO!

Um entendimento dos métodos e motivações de ambos é feito e o verdadeiro inimigo que manipulou um contra o outro é identificado e a maior aliança dos quadrinhos de todos os tempos finalmente surge!

Batman, Wonder-woman e Superman... juntos
Batman, Wonder-woman e Superman… juntos

Me arrepio só de lembrar…

O apogeu do filme

E eis que chegamos ao clímax, onde os heróis se juntam para derrotar Lex Luthor, inteligente e manipulador, bem diferente do alívio cômico interpretado por Gene Hackman nos filmes do Donner, mas que infelizmente não teve um ator à altura…

Acho que fiquei mal acostumado com o Michael Rosenbaum em Smallville, que foi uma versão do Lex que eu realmente consigo ver como uma ameaça e respeitar como antagonista.

Talvez Bryan Cranston tivesse dado a profundidade que o papel merece, mas Jesse Eisenberg com seu jeitão excêntrico (e claramente inspirado no Coringa de Heath Ledger), até que não faz feio dentro de suas próprias limitações.

A revelação do Apocalipse nos trailers dá uma esfriada no terceiro ato, mas a chegada da Mulher-Maravilha, a execução das cenas e os efeitos e movimentos de câmera característicos de Snyder, fazem com que essa batalha final seja de tirar o fôlego, mesmo que todos que conhecem o personagem Apocalipse possam achar o desfecho previsível…

O confronto final... previsível... mas sensacional
O confronto final… previsível… mas sensacional

E mesmo prevendo o que ia acontecer, confesso que meus olhos se encheram de lágrimas durante a cena final do confronto.

O epílogo nos deixa respirar um pouco e anuncia que a Liga da Justiça está a caminho… Mas isso é polêmica pra ser abordada em outro post…

Enfim…

Sei que muitos vão discordar e não tô tentando mudar a cabeça de ninguém, essas são apenas as minhas considerações sobre o filme, sobre os problemas que sempre me são apontados.

E o porquê, mesmo com filmes mais regulares vindo da Marvel, Batman Vs Superman continua sendo o meu filme de super heróis favorito.

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *