Menu fechado

O Fracasso

O texto a seguir é uma releitura de um texto publicado anteriormente aqui no UBQ. Já se vão oito anos desde sua publicação… mas em noites de insônia como essa, aquela sensação volta com força total… eis o fracasso.

O fracasso nos ensina algo?

Existe uma frase interessante sobre a questão do fracasso:

Cada fracasso ensina ao homem algo que ele precisava aprender.

Charles Dickens, Escritor Britânico

Em uma definição formal, o termo fracasso pode ser usado como o oposto do sucesso. Refere-se a um estado ou condição de não se atingir um objetivo desejado ou pretendido. É curioso como um conceito tão abstrato pode ser definido por escrito. Sentir o fracasso – grande ou pequeno – todo mundo já passou por isso. E sentiu isso.

A sensação de fracasso é uma amarra constante que não deixa a gente progredir

A relatividade do fracasso

Mas perder uma namorada, não conseguir um emprego, não atingir uma meta de vendas, não chegar a tempo a um compromisso… coisas assim podem ser assumidas como um fracasso por algumas pessoas. Para outras, apenas uma futilidade ou um capricho.

Para mim, posso afirmar… eu sei que o é o fracasso. Descobri isso na forma mais pura do seu significado. Tentei algo e não obtive êxito. Um objetivo… um objetivo de vida. Da forma mais definitiva que posso afirmar isso: eu fracassei.

Um dos grandes fracassos
Um dos grandes fracassos

E vez ou outra eu me pego com aquela mesma sensação de derrota. A mesma que senti quando perdi a faculdade de medicina. E você sabe que o fracasso é mais definitivo, quando ele acontece tão somente pelos seus erros.

.Mudam os tempos... os dizeres... e você continua fracassando...
Mudam os tempos… os dizeres… e você continua fracassando…

O fracasso para mim se deu de várias formas… no meio acadêmico, quando perdi a faculdade de medicina, no meio profissional, quando – sem uma formação específica – precisei trabalha com empregos operacionais, até chegar à condição de funcionário público.

Ainda no campo profissional, quando venho a 10 anos trabalhando numa tentativa frustrada de me tornar um jornalista ou algo parecido… ufa… tem tanta coisa. O espaço aqui é pequeno para uma divagação tão grande.

Fracassos de todas as formas...
Fracassos de todas as formas…

As etapas do fracasso

Na ocasião, como todo mundo que fracassa, passei por todos aqueles sentimentos que afloram na ocasião: a incerteza quanto ao futuro, o ressentimento por tudo que aconteceu, o vazio que fica por conta das coisas que não acontecerão e por fim, a solidão.

Ao fracassarmos, vem a sensação de que estamos sozinhos... e tudo aconteceu em completa e absoluta solidão.
Ao fracassarmos, vem a sensação de que estamos sozinhos… e tudo aconteceu em completa e absoluta solidão.

Fiquei sozinho por um bom tempo… não aquele tipo de solidão onde ninguém está ao nosso lado. Uma solidão mental. O mundo passando a sua frente, mas você afastado de tudo o que acontece.

Passei a viver dia-a-dia. Acordar pela manhã, procurar o que fazer porque ninguém consegue ficar absolutamente inerte. Procurei um trabalho, tentei fazê-lo da melhor forma possível, tive alguns progressos materiais. E a vida foi passando.

Entre um e outro fracasso, uma ou outra conquista

Claro que minha vida não foi somente formada por fracassos. Eu tive grandes perdas baseadas em grandes erros, isso bem é verdade. Mas vez ou outra, Deus olhava para mim e de premiava com algumas conquistas.

Surgiu então um grande amor… um amor definitivo. O amor da minha vida… minha alma gêmea surgiu na história da minha vida. Não… meu fracasso não foi amoroso. Sim, seria um outro grande fracasso perder o amor, carinho e respeito da mulher que tanto amo.

Mas graças a Deus, esta foi uma conquista, um sucesso, numa vida onde o fracasso antigo me acompanhava a tantos anos, esse amor me trouxe motivação para buscar aquilo que eu não tinha já há muitos anos: novos objetivos.

Estes novos objetivos deram novo alento em minha vida. Algo há muito perdido ressurgiu. Criei novas expectativas, novos sonhos. Fui à luta. Acreditei em mim e em minha capacidade novamente.

E o tempo, inexoravelmente, passando.

E já vem passando por – com o perdão do trocadilho – um bom tempo. Algumas coisas deram certo, outras não tão certo e algumas totalmente erradas. Mas isso faz parte da vida… tropeçamos, caminhamos, aprendemos. E sempre acreditei nisso.

E para alguém que já viu o fracasso total, incomoda ver que as coisas não estão acontecendo. Em meu íntimo eu nunca esqueci meu fracasso anterior. Acho que ninguém esquece. O fracasso fortalece, mas a sua lembrança se torna um fantasma.

Consegui coisas boas? Claro… uma mulher sensacional, companheira, especial, linda, carinhosa quando quer, brava quando necessário… a mulher que me completa. Tenho também duas filhas lindas… que me dão muito orgulho… Eu tenho uma família linda… isso não é um fracasso. Talvez seja o meu maior (e único) sucesso.

Ana Paula, Mariana, Helena... minhas meninas... minha família... um caso raro de sucesso em minha vida
Ana Paula, Mariana, Helena… minhas meninas… minha família… um caso raro de sucesso em minha vida

Consegui também alguns bens materiais. Coisas que facilitam nosso dia-a-dia, coisas boas. Com muita luta construímos nossa casa, e desde então estamos transformando tudo isto em nosso lar.

E se?

Não sei o que teria sido da minha vida se tudo tivesse dado certo, pois simplesmente não aconteceu. Mas eu sei o que aconteceu na minha vida depois do fracasso.

Eu cresci… e tornei uma pessoa melhor… aprendi que Deus pode ser um conceito teórico, mas para mim é algo muito real e me faz crer que ninguém carrega um fardo mais pesado do que consegue carregar.

O fardo anda um tanto pesado nos últimos anos… e as vezes me pergunto se dou conta. Ainda vou errar em muitas coisas (espero que erros que me tragam algum aprendizado), vou acertar outras, vou viver a vida.

E espero que uma vida de relativo sucesso. Afinal, todo sucesso ou fracasso sempre é relativo e depende apenas do ponto de vista.

Mas não vou mais negar… não vou esconder. E não me importa a opinião dos outros… meus fracassos doem… doem muito. E vou carregá-los pelo resto da vida.

Levantar a cabeça e recomeçar

Lembro que na ocasião em que escrevi a primeira versão deste texto, meu pai me disse naquela noite para levantar a cabeça e recomeçar.

Eu fiz isso… casei, tive duas filhas, três gatos e um cachorro. Eu trato a todos com muito amor e carinho. Para minhas filhas, ainda é cedo para explicar algo à Helena. Mas tento explicar a Mariana o tempo todo o que é certo e o que é errado. Tento ensinar a ela tudo que puder para que seja uma mulher de bem, que tenha sabedoria para aprender e eventualmente errar, mas que aprenda com seus erros. E eu estarei sempre ao dela. Dela e da Helena… Como pai, farei o meu melhor.

E isso não posso chamar de fracasso…

Mas se Deus me conceder uma oportunidade em algum momento, eu volto a buscar meu sonhos novamente… sejam eles os mais malucos possíveis… minha faculdade perdida… uma carreira de jornalista… um site relevante… um podcast bacana…

Quem sabe Deus me ajuda e sofrer menos com o sucesso dos outros e parar de ser tão invejoso por elas terem alcançado aquilo que nunca consegui?

Palavras finais

Gostaria de encerrar com uma frase de Bertrand Russell, um matemático Britânico. Esta frase é importante, porque hoje me lembrei de tantas coisas que aconteceram no passado e tantas coisas que andam acontecendo…

Tantas emoções vieram e chorei… chorei como uma criança que ainda dá seus primeiro passos. Tal como chorei na ocasião em que este texto surgiu pela primeira vez. E naquela ocasião, fui amparado por quem sempre acreditou em mim, mesmo nas horas em que eu estava mais errado: meus pais.

“Os nossos pais amam-nos porque somos seus filhos, é um fato inalterável. Nos momentos de sucesso, isso pode parecer irrelevante, mas nas ocasiões de fracasso, oferecem um consolo e uma segurança que não se encontram em qualquer outro lugar.”

Bertrand Russel – Matemático Britânico

Hoje, estou sozinho aqui em minha casa… em mais uma noite de insônia. Meus pais estão em sua casa. Não quis incomodá-los desta vez. Estou aqui, sozinho… em meus pensamentos.

Desesperadamente procurando uma estratégia para não cometer novos fracassos.

Deixe seus comentários

Publicado em:Crônicas,Noites de Insônia,Opinião

Conheça também...