Menu fechado

Por tempo indeterminado

Depois de um hiato de textos meus aqui no UBQ, nós da redação, resolvemos conjuntamente, tirar as teias de aranha das máquinas de escrever e voltar à ativa. Não somente como um hobby ou passatempo, mas como uma terapia. Já que estamos vivendo em uma pandemia por tempo indeterminado.

Além de voltar a escrever aqui na coluna, volto a usar o mesmo método no qual eu comecei a escrever meus textos aqui no UBQ.

Um dia desses fui ao mercado, comprar o essencial, e em meio àquela tensão, de ter que usar máscara, de ter que lavar as mãos, de não poder coçar o rosto, não poder falar com ninguém e de tantas outras medidas (ou mantras), eu me deparei com uma singela placa.

Máquina de Pegar Bichinho
360
“Máquina de Pegar Bichinho”

Primeiramente, a placa estava colocada junto a uma “máquina de pegar bichinhos” (esse com certeza não é o nome técnico desse equipamento, mas é o nome que dava a ela na minha infância). Ela estava vazia e desligada. Geralmente esses objetos, são coloridos, alegres, justamente para incentivar as pessoas a tentarem pegar algum bichinho de pelúcia. Mas naquele dia a máquina estava triste.

Mas isso poderia ser algo normal e aceitável, inclusive o leitor pode parar nesse momento e pensar que isso não tem nada demais. Mas o que realmente me fez parar em frente àquela cena e tirar uma foto, foi a frase na placa.

“Em virtude ao COVID 19 estaremos fechados por tempo indeterminado”

Apesar do erro de concordância, que não prejudica a mensagem, a última parte da frase é o que dá aquele choque de realidade a todos: “tempo indeterminado”.

Quando?

Essa talvez seja as palavras ceifadoras da esperança. Estamos contando que tudo vai voltar ao normal em breve, já até fizemos planos para pós pandemia. vamos estudar mais, trabalhar mais, brincar mais, jogar mais futebol, ir mais a praia, voltar a comer fora e ir na academia, mas quando?

A nossa esperança reside no fato de que tudo isso vai passar. Estamos nos baseando nas projeções de especialistas, que tem a teoria da doença, mas nunca enfrentaram uma doença tão complexa como essa na prática.

A questão toda virou política, virou social, virou religiosa, virou científica, virou de várias linguagens, mas parece que ninguém se entende. Todos falam, mas será que alguém está ouvindo? Muitos exigem, mas será que alguém está fazendo algo? Sempre reclamam, mas alguém tem alguma solução?

A máquina de pegar bichinho virou minha nova guia espiritual, sempre que eu me revoltar por causa das noticias, ou por causa das redes sociais, ou ainda por causa do meu trabalho, quero parar e ler essa frase. “Em virtude ao COVID 19 estaremos fechados por tempo indeterminado”.

Deixe seus comentários

Publicado em:Amarelinhas,Crônicas,Opinião

Conheça também...