Menu fechado

Adeus 2020… Olá 2021!

Difícil de acreditar, mas o ano de 2020 finalmente está chegando ao fim. A virada do ano é um rito simbólico que faz com que um ciclo se encerre e outro se inicie… e senhoras e senhores, que ciclo… Seja como for, é o momento de dizermos adeus a 2020 e saudarmos 2021.

O resgate de uma velha tradição

Há alguns anos a imagem da praia com as águas apagando o ano que se encerra e dando espaço ao novo ano foi quase que uma tradição obrigatória aqui no UBQ. E isto nos tempos em que o plano era apenas ser um blog de opinião. Bom… em 2019 – já como um site de opinião e entretenimento – saudamos o novo ano de 2020 dentro de nossas tradições. E também o faremos para o vindouro ano de 2021!

E com o final do ano, chegou a hora de fazer aquele balanço geral… comemorar os acertos, aprender com os erros e planejar um ano melhor. O ano de 2020 não foi nada fácil. Pandemia, isolamento, um governo inerte em tomar medidas efetivas para buscar uma solução. Um ano em que houve mais uma guerra de ideologias, onde cada um queria ter a razão, a qualquer preço.

O que foi o ano de 2020 para o UBQ?

As expectativas

Começamos o ano entusiasmados com o nosso Projeto Ubíquos. Em síntese, a ideia era bem simples… onde o UBQ estiver, você que nos acompanha – seja no site, no podcast ou no canal de vídeos – estará sempre com a gente. Um projeto multimídia se desenhava e em nossos planos, estaríamos em eventos, apresentando produtos, serviços, filmes, livros, músicas, games… trazendo a você aquilo que faz nosso dia-a-dia.

Pensamos em um projeto consistente para você: textos diários sobre vários temas, vídeos semanais, podcasts semanais. Bastante conteúdo diversificado para trazer você cada vez mais perto do UBQ.

E funcionou?

A realidade

Com certeza, o ano de 2020 foi um dos mais consistentes em termos de conteúdos. Firmamos colunas temáticas e os nossos redatores mais antigos e experimentados permaneceram conosco. Além desta besta que vos escreve, tivemos as presença constante de Michel Vieira que se mostrou um ótimo comentarista de filmes e séries com a coluna “Sem Pipoca”; tivemos a irreverência de sempre de Paulo Henrique Vizza na coluna “Bora Jogar”; a diligência e inspiração do Júnior Ferreira em suas resenhas musicais na coluna “Disco da Semana” e por fim, o pragmatismo e realismo de Luiz Filipe MP em sua coluna “Amarelinhas”.

Ah sim… não posso esquecer que tivemos a estreia – ainda que tímida – de nossa amiga Isabela Silva que escreve sobre cidadania. Este ano ela ainda não esteve bastante presente por aqui, mas temos certeza que a veremos novamente aqui em 2021.

E como você sabe, o UBQ é feito por pessoas comuns. Não somos jornalistas… somos médicos, advogados, publicitários, professores, funcionários públicos e até mesmo empreendedores. Mas somos pessoas comuns… e como toda pessoa comum, estamos sujeitos a imprevisto e problemas.

O UBQ ainda não é uma fonte de rende para nenhum de nós. É um sonho antigo… que realmente queremos ver por aqui. Mas até o momento, contamos com a ajuda de todos por aqui para manter as coisas funcionando.

Mas, como todos temos nossas vidas, nossas famílias, nossos empregos, temos que vez ou outra escolher entre pagar as contas e alimentar nossos sonhos. E isto em alguns momentos nos deixa pela opção mais óbvia.

Some-se a isso o fato de que eu – o editor responsável deste treco aqui – venho lutando a alguns anos contra uma tremenda depressão. E eu já falei sobre isso em outras ocasiões… Depressão é uma doença séria e bem complicada.. Afeta a vida da pessoa em vários aspectos. O depressivo passa por dias bons, dias não tão bons e alguns dias bem ruins. E nem sempre foi possível manter aquilo que o Michel vem propondo para o UBQ já tem alguns anos… periodicidade… compromisso… conteúdo…

O fato é que muitas vezes publicações atrasaram… podcasts simplesmente não saíram e muitos vídeos demoraram a surgir. E eu assumo a total responsabilidade pela ineficiência do UBQ neste aspecto. As coisas não saíram como planejado em muitos momentos pela minha total incapacidade de lidar com a depressão e suas complicações.

Apesar de tudo…

Mas entre trancos e barrancos, até que nos saímos bem: publicamos 125 textos no site, 10 episódios do podcast e 21 vídeos (entre publicações editadas e lives). Além disso, estreamos nosso canal no Twitch para gameplays com a “milícia do UBQ”. Também fizemos a gravação de um episódio do podcast com transmissão ao vivo pelo YouTube.

Testamos, erramos, acertamos… aprendemos. E porque não dizer… crescemos.

O UBQ entra no seu décimo segundo ano mais forte… talvez não maior em números, mas maior em seus sonhos. Maior em sua luta para conquistar seu espaço. Maior do que eu – um ex-estudante de medicina que um dia ousou rabiscar algumas palavras em um meio digital – já pensei que seria.

Em nome de todos do UBQ, eu agradeço pela sua audiência. Seu prestígio, seu carinho, suas críticas e opiniões. Em meu nome, agradeço a todos da Redação UBQ por acreditarem neste meu sono maluco. Estaremos aqui novamente em 2021 após uma pequena pausa de uns quinze dias… Neste período de “férias” eu ainda reservei uma surpresinha para nossa audiência. Mas vou guardar o segredinho até a hora certa.

Um forte abraço a todos! Saúde, paz e prosperidade em 2021.

Obrigado por tudo!

Deixe seus comentários

Publicado em:Editorial

Conheça também...