Menu fechado

Rússia 2018 – Decisão Grupo A – 25/06/2018

Tudo resolvido no Grupo A da Copa do Mundo Rússia… Embora, classificados já na segunda rodada, Uruguai e Rússia entraram nesta última rodada para decidir quem seria o primeiro do grupo. Deu Uruguai… e com uma vitória bastante consistente. Aliás, essa é a melhor campanha uruguaia desde 1950…  A Rússia havia se garantido com duas boas vitórias sobre Arábia Saudita e Egito. Mas parou frente ao bom futebol da celeste olímpica. No outro jogo, apenas a formalidade de cumprir tabela. Egito e Arábia Saudita fizeram um jogo para definir que não seria o último do grupo. E o que parecia terminar em um empate insosso, deu lugar a uma vitória saudita no finalzinho.

Uruguai venceu e convenceu… 1º do grupo com méritos

O Uruguai – que venceu seus jogos anteriores por 1-0 – mudou o esquema tático para este último jogo, optou por um 3-5-2, com a intenção de congestionar o meio campo e aumentar os homens de criação. Sai Varela e Gimenez (este por contusão) para uma defesa com Coates, Godin e Caceres. No meio campo, Carlos Sanchez continuou fora do time mesmo após a suspensão pelo cartão vermelho do primeiro jogo. Rodriguez saiu e deu lugar para Laxalt e Torreira é o homem a mais no meio campo. O ataque permanece com Suarez e Cavani. Apesar do cartão vermelho, o Uruguai entrou sem nenhum jogador pendurado por cartão amarelo.

A Rússia também vem de duas vitórias, mas com placares bem mais dilatados (5-0 contra Árabia Saudita e 3-1 contra o Egito) e mantém seu esquema tático usado nos jogos anteriores (um 4-5-1). Na defesa, Fernandes e Zhirkov dão lugar à Kudriashov e Smolnikov. O meio tem a entrada de Al Miranchuk, no lugar de Golovin. O restante do time é o mesmo e os pendurados Smolov e Golovin são os pendurados por cartão, mas começam no banco.

Contra o Uruguai, contará também o fator torcida… jogando contra. O jogo começa e a primeira jogada de perigo aconteceu aos 8’. Erro de passe da Rússia no meio campo, Suárez desceu pela esquerda, tentou o passe na área, a bola bateu na zaga e Vecino, na meia-lua, sofreu falta. Na sequência, Suárez abriu o placar com cobrança de falta sensacional. No placar, Uruguai 1-0 Rússia.

Com a vitória parcial, o Uruguai jogou sem pressa, tocando a bola e controlando o jogo. Aos 22’, Torreira bateu falta da direita alçando na área, mas Dzyuba tirou de cabeça, cedendo o escanteio. Na cobrança, Torreira bateu escanteio da direita e Dzyuba cortou parcialmente de cabeça. Laxalt bateu de primeira da entrada da área pela esquerda, ela desviou em Cheryshev e entrou no canto direito de Akinfeev. Belo gol. Uruguai 2-0 Rússia. Posteriormente, a FIFA consignou este gol como sendo contra (marcado por Cheryshev).

No chute de Laxalt, o toque em Cheryshev traiu o goleiro Akinfeev e surgiu o segundo gol uruguaio
No chute de Laxalt, o toque em Cheryshev traiu o goleiro Akinfeev e surgiu o segundo gol uruguaio

O Uruguai tem o domínio da partida. A Rússia erra passes e não controla o meio campo. Como a cobertura do UOL bem colocou, foi um choque de realidade para os russos. Jogaram bem e venceram bem contra adversários mais fracos. Aí, vem o Uruguai muito bem armado e a Rússia simplesmente não jogou.

Mas o jogo ainda não acabou… Aos 28’, Cavani quase ampliou, recebendo bom passe sozinho dentro da área. Ele bateu por baixo na saída do goleiro e Akinfeev defendeu com as pernas. Quase… Aos 35’ de jogo, a Rússia sofre mais um revés. Desta vez, Laxalt desceu em velocidade pela ala esquerda do ataque, fintou Smolnikov e sofreu falta mais dura. O juiz mostrou cartão amarelo para Smolnikov – que já tinha levado cartão aos 27’ – e assim recebeu o vermelho em seguida. Aos 37’, a Rússia tirou Cheryshev do jogo… ele que fez tantos gols, desta vez teve atuação bem apagada.

Com muitos erros de ataque por parte dos russos e bom controle de bola dos uruguaios, o primeiro tempo chegou ao fim.

Uma nova mudança no time russo para o segundo tempo. O Uruguai fez o jogo certo… Controlou a bola e deixou a Rússia correndo atrás da bola. Só aos 73’ uma chance de gol surgiu. Muslera errou o passe na saída de jogo pelo meio, Zobnin interceptou e abriu na direita da área. Dzyuba dominou com espaço, preferiu cortar para canhota e chutou torto.

Aos 83’, nova chance do Uruguai. Arrascaeta cobrou escanteio da esquerda no meio da área, Cácares subiu sozinho mas furou ao tentar o cabeceio. E na sequência da jogada, o contra-ataque russo. Smolov ficou com a bola na ponta esquerda em velocidade, invadiu a área, cortou dois, deixou Torreira no chão e cruzou rasteiro. Muslera fez uma defesa firme. E só aos 90’ é que Edinson Cavani fez um gol… Arrascaeta bateu escanteio da direita na entrada da pequena área, Godín cabeceou firme, Akinfeev espalmou para frente e Cavani, bateu para fazer um belo gol. Uruguai 3-0 Rússia. O jogo ainda teve 4’ de acréscimo, mas terminou assim. Ambos os times avançam para as oitavas-de-final.

Clique aqui e confira a resenha em vídeo no canal da FIFA no YouTube.

Cumprindo tabela em jogo xôxo, Arábia vence o Egito

Em um jogo sem grandes atrativos, Arábia e Egito decidem que será o lanterna. E foi nos acréscimos que ficou decidido que seria o Egito. Decepção para o Salah, que veio muito badalado para esta copa.

Mas a história mostra que um único jogador não é responsável pelo bom desempenho de um time. Mesmo o Brasil, onde muitos atribuem a Pelé a responsabilidade pelos títulos de 58, 62 e 70… Isto não é verdade. Nas três ocasiões, o Brasil tinha um timaço. Dois times limitados. Essa é a pura verdade. O Egito ainda arriscou alguma coisa em seus jogos, mas não passou disso.

Para este jogo, os Sauditas entraram em campo com uma formação bem próxima do último jogo. Tendo sido derrotada pela Rússia (5-0) e pelo Uruguai (1-0) e com três jogadores machucados. Almosailem entra no gol no lugar de Alowais, Motaz vem na defesa no lugar de Ali, no meio Hussain entra no lugar de Taiseer. O resto do time permanece o mesmo. E eles entram em campo sem nenhum jogador pendurado por cartão. Do lado do Egito, que perdeu para o Uruguai por 1-0 e para a Rússia por 3-1, resolveu mudar somente o goleiro. Entra em campo Elhadary. Que faz história como o jogador mais velho a entrar em campo na história das copas. Ele conta com 45 anos e 5 meses em sua estreia na copa. Assim como os sauditas, também entram em campo sem jogadores pendurados.

Não pude assistir ao jogo na íntegra, então não serei leviano de contar uma história que não vi por completo. Só vi o último gol. Então, vamos aos gols deste jogo: Aos 21’, Salah recebeu no comando do ataque e finalizou na saída de Yasser Almosailem, por cobertura. Arábia Saudita 0-1 Egito.

Com um toque esperto Salah abre o placar contra os sauditas.

Aos 45’+1’, Salman Alfaraj tentou acionar Fahad Almuwallad no lado esquerdo da área, mas foi puxado por Aly Gabr. Mais um pênalti anotado. Com direito a revisão pelo VAR. Salman Alfaraj cobrou no lado direito e empatou. Arábia Saudita 1-1 Egito.

Aos 90’+3’, bem no finalzinho, jogada pelo lado direito, com cruzamento do lado direito e que Yahia Alshehri não conseguiu dominar. Salem Aldawsari chutou cruzado e a bola morreu no fundo do gol. A Arábia vira para cima do Egito… 2-1. Comemoração com direito a pirueta do jogador… O jogo chegou ao final e a Arábia consegui vencer nesta copa. Salah foi apenas uma boa promessa. E não passou disso.

Clique aqui para conferir a resenha em vídeo no canal da FIFA no YouTube.

Análise dos Resultados

Uma rodada sem surpresas. Uruguai e Russos confirmaram suas vagas, sendo que o Uruguai mostrou um futebol consistente. Pode ir longe. Principalmente agora que o meio de campo se acertou. O grupo A então termina assim:

Resultado final do Grupo A
Resultado final do Grupo A

Deixe seus comentários

Publicado em:Crônicas,Entretenimento,Uma Copa Qualquer

Conheça também...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.