Menu fechado

A prova do destino

Definitivamente, Notas de Rebeldia não é um filme arrebatador, e seria compreensível que fosse. Também não traz uma mensagem de forma eloquente, e seria compreensível se trouxesse. Muito menos discute o racismo, e, bem, seria compreensível se discutisse. Mas exatamente por fugir de todas estas fórmulas mais fáceis e tentadoras se trata de um filme muito interessante.

Sobre a história

Conta a história de um rapaz que divide seu tempo trabalhando numa loja de vinhos e no restaurante da família – restaurante este que será dele dentro em breve. Ocorre que sua paixão são os vinhos. E por conta disso, ele não quer herdar o restaurante do pai, mas sim se tornar um sommelier.

Em Notas de Rebeldia, Elijah desafia a premeditação de seu destino
Em Notas de Rebeldia, Elijah desafia a premeditação de seu destino

Até aí tem-se o conflito da história. Mas o jovem, chamado Elijah, é negro, filho de pai e mãe negros, que vai herdar um restaurante que serve assados para a comunidade negra de Menphis.

E então temos o primeiro drible do filme na obviedade: ainda que ser sommelier não faça muito parte de sua realidade, nem assim o fato de ser negro é uma questão crucial. O filme faz esta escolha e vai acertadamente por um caminho, sim, ideológico. Pois ele deixa claro que não coloca esta como uma pedra-de-toque porque os atuais tempos não permitem que esta seja uma pedra-de-toque, pelo menos não tão abertamente. Simples assim.

Claro que sua família estranha a escolha. Num jantar em casa, alguém pergunta (a sério) se ele quer ser um pirata, pois entendem somali quando ele diz sommelier. Mesmo sua mãe – que tem um câncer terminal – fica radiante quando consegue finalmente pronunciar a palavra francesa que define a carreira do filho.

Resta o pai… Uma relação que fica tensa quando ele percebe que o restaurante que lhe foi legado também pelo seu pai e do qual vai abrir uma filial, não desperta o mesmo interesse no filho que os vinhos. O trato de Elijah com seu pai é oscilante como é normalmente o trato com alguém que se ama e se sabe estar decepcionando, mas o entendimento nascerá de uma compreensão mútua, onde haverá um claro esforço dos dois.

A relação conflituosa com os pais
O filme também aborda a relação conflituosa com os pais

Neste sentido, o roteiro é bem construído e a história bem conduzida, sem apelações, sem melindres, sem descambar para o melodrama. O tom é minimalista mas sem afetações, a narrativa flui naturalmente.

Por que vale a pena assistir?

Notas de Rebeldia nos mostra que sempre compensa ir atrás de uma atividade que faça a vida fazer sentido, e que tudo fica mais fácil se podemos fazer com que aqueles que importam para a gente compreendam nossa escolha. Claro que na vida talvez as coisas não se deem de forma tão cartesiana e automática – nem no filme é assim. Muito menos quando acontece uma reviravolta que se revela mais uma prova de fogo para as convicções de Elijah do que uma guinada em seu destino.

Até porque se há uma mensagem definitiva é esta: fazemos o nosso destino e podemos inclusive nos colocar acima de tragédias e das convicções que os outros tenham para conosco. Elijah não é teimoso, é persistente. Não é turrão, pelo contrário, só quer ser compreendido.

Elijah vive seus dilemas
Elijah vive seus dilemas

E mesmo o final, sem glória mas com a nota de esperança dada pelo recomeço que por conta disso poderia ser decepcionante acaba sendo coerente com toda a narrativa e acima de tudo com o tom emocionalmente comedido que o filme vem tendo até então.

Uma saga sem grandiloquências, enfim. Bela como a vida pode ser caso a gente saiba e queira lutar por isso.

Serviço

  • Notas de Rebeldia (Uncorked), EUA – 2020 (Drama, 104 minutos)
  • Direção de  Prentice Penny
  • Produção de Prentice Penny, Jill Ahrens, Ryan Ahrens, Ben Renzo, Datari Turner, Chris Pollack, Jason Berman
  • Elenco: Mamoudou Athie, Courtney B.Vance, Niecy Nash, Matt McGorry, Sasha Compere
  • Sinopse: Elijah encontra-se dividido entre seu sonho de se tornar um mestre do vinho ou seguir com as expectativas de seu pai e continuar com os negócios da família em Memphis.
  • Lançamento: 27/03/2020 (EUA). Disponível para assinantes do Netflix.


Deixe seus comentários

Publicado em:Sem categoria

Conheça também...