Menu fechado

The Legend of Zelda: a Link to the Past e a maior coincidência de todas.

Fala rapaziada tudo certinho ai? Bom, vou contar uma história rápida de como o jogo The Legend of Zelda: a Link to the Past do Super Nintendo se transformou na maior história de superação e coincidência do universo em minha vida. Um disclaimer rápido, toda vez que joguei Zelda eu sempre troquei o nome do Link por PH e com esse game não foi diferente, também fiz isso.

Prontos? Então vamos lá!

Eu um belo dia estava jogando Zelda (e daqui pra frente salvo indicação contrária, estou falando do Link to the past, certo?) no meu SNES usando um controle arcade. Por que isto? Simples… porque eu estava com todos meus controles normais quebrados e só sobrou o arcade pra jogar e como o jogo não pode parar foi com esse mesmo.

Controle quebrado não pára um true gamer!!!

Enfim, eu consegui desenrolar bem o game e cheguei na dungeon do sétimo cristal do mundo escuro. E aí estava eu lá prestes a penetrar na dungeon quando minha cachorra passou pela sala e, como de costume, pulou o fio do controle do SNES.

Dungeon do sétimo cristal do mundo escuro
Dungeon do sétimo cristal do mundo escuro

Acontece que o controle arcade, sabe-se lá deus por que, tinyha um fio bem curto, então eu tinha que ficar perto da TV entando no braço do sofá.

Quando a minha “cã” (eu sei… eu sei…) passou, ela esbarrou no fio do controle e derrubou tudo, console, controle, a porra toda foi para o chão. Corri para ver se a fita estava inteira já que era emprestada e constatei que tava tudo funcionando. Só não estava tudo certo por um pequeno detalhe… meu save havia sido deletado.

Não... eu não teria pique para recomeçar
Não… eu não teria pique para recomeçar

Devolvi a fita triste no mesmo dia, eu não tinha paciência para tentar tudo de novo.

Uma nova tentativa

Tudo aquilo foi na adolescência. Mas anos mais tarde – já na faculdade – eu tinha um PC legal e resolvi baixar o ZNES para computador e finalmente jogar o Zelda. E mais uma vez, estou eu lá jogando no emulador, feliz e contente quando de repente, chego no sétimo cristal novamente.

Eu já tinha jogado bastante então dei o famoso “save state” na entrada da Dungeon e parei. Enfim, vida seguindo, várias coisas para se fazer e, poucos dias depois, meu PC apresentou um problema. Como ele era inteiramente original, do Windows às peças, eu não me preocupei… ele tinha sistema de recuperação… ele era bom. Mas surgiu um probleminha…

A PORRA DO WINDOWS REINSTALOU TUDO SOZINHO DELETANDO MEU HD INTEIRINHO!!!

Obrigado Windows Vista por ter destruído meu save game
Obrigado Windows Vista por ter destruído meu save game

Aqui duas colocações: (1) Obrigado Windows Vista por ter sido uma merda… e (2) Perdi meu save game de Zelda no mesmo lugar que havia perdido quando joguei no SNES. Enfim a raiva subiu, e juro que eu só lembrava do Zelda, o resto eu nem me importava de ter perdido. Mas enfim, vida que segue e assim desisti novamente do game.

O tempo passa… o karma fica

Mais alguns anos se passaram, eu já tinha meu PSP com emuladores instalados e perdia muito tempo no ônibus indo e voltando do trabalho. Aí, pensei: “Caracas agora é a hora… depois de duas tentativas frustradas eu finalmente vou jogar The Legend of Zelda: a Link to the Past e vou salvar esta porcaria”.

Pois bem, vamos lá eu começar o game e debulhar mais ainda do que havia feito anos antes. Tudo ia bem… eu tinha mais corações e mais itens do que outrora, tinha um PSP que me permitia jogar isso em qualquer lugar que eu quisesse, era tudo lindo (o jogo ainda é lindo pra mim mesmo com gráficos simples).

A Link to the Past... lindo até hoje
A Link to the Past… lindo até hoje

Um belo dia, estou eu com meu avô. Aqui um pequeno parêntesis: era um momento complicado, pois perdemos meu pai e minha avó com dois meses de diferença… a família toda estava sofrendo; mas meu avô sofria mais e nos revezávamos para ficar com ele.

Bom, estava lá com meu avô e resolvi deixar o PSP no bolso, pois muitas vezes meu avô conversava com a gente mas tinha momentos que assistia TV, mexia no tablet pra ver Facebook (ele aprendeu com 80 anos isso… baita orgulho). Enfim, ele fazia outras coisas.

Neste dia ele estava mais focado no Facebook então resolvi pegar o PSP e jogar. Já tínhamos tomado café da tarde, e estava tudo de bem. Aí estou jogando, até que mais uma vez, ali estou diante da dungeon do sétimo cristal. Uma onda de memórias invadem meu ser mas nada iria me parar. Entrei na dungeon.

Quebrando tabus… ou não

PUTA QUE PARIU! QUEBREI O TABU!

No meio da dungeon… o PSP trava.

Meramente ilustrativo eu me mataria se tivesse sangue frio de tirar uma foto daquele momento

WHAAAAAAAAAAAAAAAAAAT?????

Travou mano, sério… essa desgraça travou no meio da Dungeon do sétimo cristal. Caraca… que raiva. Mas tudo bem… acontece. Afinal é um emulador, e pode acontecer… É só reiniciar o PSP e pronto. Reiniciei, tudo certo, emuladores e ROM’s tudo íntegro, executando ROM do Zelda, abrindo o game… abrindo o save game…

CADÊ A PORRA DO SAVE DO, PH?

Sumiu… Sumiu… Pela terceira fucking vez ele sumiu.

Era uma sina, era uma mensagem… um presságio… qualquer coisa divina, mas não era para eu terminar o jogo.

Quebrando o tabu

Aquilo para mim foi a gota d’água. Eu não podia mais deixar aquilo me perseguir… Caramba… Três vezes em momentos e plataformas diferentes. Gente, para com isso.

Eu respirei fundo e tomei uma decisão, eu nunca mais jogaria The Legend of Zelda: a Link to the Past do começo… eu precisava salvar aquela penga para quebrar de vez essa maldição. Mas o que fazer? Pensa PH… pensa! Você não é tão burro…

“Já sei”, pensei com meus botões. “Vou procurar um save game de algum emulador na internet e ver se ele está na entrada da dungeon ou o mais próximo disso… isso tem que existir… internet tem de tudo”.

Pois bem, lá fui eu procurar igual um condenado na esperança de achar essa porcaria de save game.

Final da história

Achei e salvei o jogo… aí alguém levanta a mão e pergunta: “PH, você sempre trocava Link por PH né, não conseguiu então, salvou como Link mesmo?”

Não amiguinho… Salvei como Xavier… a “Maldição PH” continua quem sabe um dia eu volto aqui e conto pra vocês que finalmente o PH salvou The Legend of Zelda: a Link to the Past.,

Quem sabe?

Deixe seus comentários

Publicado em:Bora Jogar!,Entretenimento,Games

Conheça também...