Menu fechado

Qualidade de Vida ou Vida com Qualidade?

Como seria se você tivesse que me responder essa pergunta?

Você se considera alguém com qualidade de vida, ou alguém que tem uma vida com qualidade?

Ao meu ver, são questões diferentes. Agora, deixe-me lhe explicar o porquê…

Ao estudar a temática, me deparei com vários conceitos diferentes sobre qualidade de vida, conceitos administrativos, psicológicos, médicos, sociais, dentre outros.

Porém, me peguei pensando, o que todos esses conceitos tem em comum? Juntando tudo, a qualidade de vida nada mais é que as questões sociais e psicológicas que proporcionam um bem-estar ao outro.

Estas que vem através de uma boa condição de trabalho, um bom serviço de saúde, uma saúde mental estável. Neste momento, acredito que você leitor esteja pensando:

“Mas Mila, isso é impossível, não se pode ter tudo isso, alguma coisa na vida sempre da errado!”

Deixo em hipótese a minha segunda pergunta:

Você tem uma vida com qualidade?

E você poderia me responder que talvez isso seja exatamente igual a primeira, mas eu lhe digo que não. Este mês, enquanto fazia algumas palestras, me deparei com várias pessoas, e a fala de uma destas me ficou em mente.

Estava a pessoa me contando sobre seu dia, onde tinha tudo para ter acordado com o “pé esquerdo”, e nós – meros ouvintes – estávamos já frustrados em como seu dia havia corrido.

Porém, a pessoa nos surpreendeu com uma frase…

“Mas está tudo bem, estou viva, podia estar um dia pior”.

Em suas falas retratava que enquanto ela estivesse viva e cumprindo suas tarefas diárias, ela estava satisfeita e seguia feliz. Ao percebemos isso, surge um comentário da minha colega psicóloga, onde disse…

“Isso é uma maneira de ver o mundo…”

Viva a sua visão de qualidade!

As vezes, tudo que precisamos é pensar fora da caixinha. Direcionar nosso olhar para pontos de vista diferentes. Enfim, pensar…

“Ok, não está tudo perfeito, mas tenho condições de estar aqui”.

Somos pessoas cercadas por condições que podem alterar nosso dia-a-dia. Um trânsito congestionado, um ônibus atrasado, uma gripe inesperada, a perda de algo, ou alguém.

Mas e que tal pensar nas coisas boas que aconteceram enquanto isso?

Que tal pensar no lado bom das coisas?
Que tal pensar no lado bom das coisas?

O trânsito congestionado, que permitiu ver alguma notícia que não havia tido tempo de notar…

O ônibus que atrasou, mas permitiu conversar com um vizinho ou colega que há muito tempo não havia visto…

A gripe que lhe pegou, mas que assim pode passar mais tempo com as pessoas do seu convívio…

O problema de saúde, que lhe fez criar novos hábitos, e assim, conhecer mais pessoas e pensar a importância do seu auto-cuidado…

Conquiste sua vida com qualidade

A qualidade de vida, tem um papel social, onde se luta diariamente por melhorias nas condições de vivermos em sociedade, humanamente falando. Porém, uma vida com qualidade, é medida de forma individual, ninguém além de você sozinho poderá determinar se seu dia está bom, se sua vida está boa, ou se seus sonhos são ideais ou não.

Coloque em uma balança imaginária todos as coisas boas que acontecem na sua semana, e não deixe de refletir sobre as coisas que deram erradas, pois essas lhe permitem corrigir e tentar novamente!

Conquiste a sua própria vida com qualidade, e viva os pequenos prazeres do dia como se fosse grandes conquistas. Promova-seu próprio bem-estar e seja feliz, mas viva a SUA felicidade!

Sobre a autora

Mila Goularte é Psicóloga (CRP 12/18721) e você pode acompanhá-la no Instagram através da conta @milagoulartepsico

Outros artigos do autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *