Menu fechado

A banda Raça e o álbum “Saúde”

Buenas! Acredito que o bom da vida eram as coisas simples, sinceras, sem muita firula e afetação. Simples como um belo prato de arroz com feijão. Ou como a clássica combinação de uma bela caneca de café com leite e pão na chapa. Hoje falaremos sobre um disco simples e surpreendente: A banda Raça e o álbum “Saúde”.

Como minha avó sempre disse

Minha avó sempre me disse que as coisas mais simples possíveis, as mais cotidianas, seriam aquelas que acabariam por formar as nossas principais memórias afetivas. Descobri ao longo do tempo que ela tinha razão.

A banda Raça é simplicidade que desperta o melhor de nossas memórias afetivas.

Não só quanto à alimentação, mas na esfera musical, o simples sempre me atraiu mais. E Saúde é exatamente isso: simples como tem quer ser. Básico, porém completo.

O álbum Saúde

Guitarra, baixo, bateria, alguns poucos teclados e voz, como toda boa banda que se preze e que em algum momento da vida se fartou na fonte do punkrock, fazendo música direta, crua, mas com letras recheadas de simbolismos e bons discursos.

Variando sua sonoridade, nesse álbum soam mais agressivos, mais sujos, mas ainda encontram espaço para faixas mais delicadas com letras mais “românticas”, como em Chama.

Além da simplicidade, conseguimos perceber ecos de postpunk e indierock, com cozinha mais dançante e guitarras mais marcadas. Tudo isso regado à belas doses de melancolia, introspecção e angústia, pra falar sobre amores, desamores e anseios com uma honestidade do tamanho do mundo.

Raça nos mostra que é uma banda cheia de personalidade, no que diz e no que toca.

O álbum saúde… um álbum cheio de personalidade

Produzido e financiado graças a uma campanha de financiamento coletivo, Popoto Martins (voz/guitarra), Thiago Barros (bateria), João Viegas (teclado/voz), Santiago Mazzolli (guitarra) e Novato Calmon (guitarra/voz), mostram a urgência e a necessidade de passar o seu recado, de mostrar a sua voz (e sua visão) ao mundo.

E finalmente…

Para isso, ainda contam com as participações pra lá de especiais de Bruna Guimarães (Brvnks… banda que já resenhamos por aqui) e Heloisa Cleaver. O disco soa orgânico, direto e rápido. Chega, dá o seu recado, te deixa com um sorriso no rosto e com vontade de repetir a dose (características dos grandes álbuns).

Trocando em miúdos, a banda Raça nos brinda com uma ode à simplicidade, mesmo que a vida (a qual eles retratam tão bem) não seja tão simples e descomplicada (pelo contrário, viver é eternamente sair da zona de conforto). Com “Saúde”, a banda nos brinda (trocadilho à parte), com um dos sérios candidatos a “Disco do Ano”.

Desde já, discoteca básica. Pegue emprestado, compartilhe dos amiguinhos, mas ouça!

Logo menos, tem mais.

Deixe seus comentários

Publicado em:Disco da Semana,Entretenimento,Música

Conheça também...