Menu fechado

Minha História Gamer (Parte 4)

Fala rapaziada, enfim chegamos a parte final…ou melhor, recente de minha história gamer onde eu chego (no momento em que escrevo isso) na geração atual de consoles. Com vocês, Minha história Gamer (Parte 4).

Como vocês puderam acompanhar eu venho jogando as plataformas desde o Atari então posso afirmar com certa liberdade poética que joguei todas as gerações (se não por que as tive, porque alguém próximo teve e me garantiu ter acesso).

Mas antes de começar, quero deixar aqui alguns disclaimers importantes…

  • A foto do PS2 no meu texto anterior não era o meu console (ah… senhor editor… quanta sacanagem, né?). Realmente eu joguei até o ultimo segundo meu console mas eu não deixei ele daquele jeito. (NOTA DO EDITOR: isso é o que ele afirma).
  • Vendi meu PS2 (único console que vendi na vida), pois na época eu estava passando por um período de “desapego” para aprender que na vida algumas coisas ficam e outras devemos deixar ir para dar lugar a coisas novas. Fazer isso foi difícil mais necessário.
  • O Sr. Editor gosta de me sacanear (NOTA DO EDITOR; Sim!).

Bom isto posto vamos então para os fatos.

O Computador Desktop entra na briga

A geração atual foi a que mais me deixou pensativo como Gamer. Vejam, eu vinha jogando quase que todas as plataformas de cada geração mas sempre preferindo os consoles da Sony até o dia que comprei meu XBOX360 e pensei em não ter um PS (que, como vocês viram não se concretizou).

Para esta geração, tínhamos o Xbox One e o PS4 batendo fortemente um no outro além do fato da popularidade do PC em jogos já estar muito bem consolidada entre os gamers o que aumentava as “facções” nesta Guerra… Caixistas, Sonystas e os Desktoppers.

Os Desktops entram na briga com os consoles como um rival de grande peso
Os Desktops entram na briga com os consoles como um rival de grande peso

Hoje não falamos mais de Microsoft versus Sony (a Nintendo quase nunca era citada) mas sim de PC versus Consoles o que era algo muito grande no mundo dos games. E com isso minha cabeça foi a mil e eu precisei levar vários fatos em consideração como tempo, investimento, preferencias, plataformas, etc.

Não é um absurdo dizer que o PC é um alto investimento mas é muito mais maleável e duradouro que um console porém não conseguíamos jogar algumas das grandes franquias no PC. Você pode ler mais sobre o assunto aqui.

Bom… isso e outras coisinhas me fizeram tomar a seguinte decisão:

“Vou comprar apenas um PS4 nesta geração! E tenho dito!”

PH Vizza em desconcertante momento de sinceridade

Sim amiguinhos, o PS4 chegou a 4K (saudade do dólar a R$ 2,50) no Brasil e é óbvio que eu não comprei.

Esperei o preço abaixar para então comprar e lembro que paguei beeeem barato na ocasião, preço este que nunca vai se repetir na vida (Um adendo: eu arrisquei e comprei o primeiro modelo mesmo com medo do fantasma do PS3 fat).

Entra em cena, o PlayStation 4

Enfim… lá fui eu pegar o console da Sony sob pretexto de que “Este aqui tem mais exclusividades, a Microsoft tá levando muitas coisas do XBOX pro PC então vamos de PS4 apenas e já era”.

PlayStation 4 foi minha opção de console para esta geração

Enfim eu já estava casado então realmente gastar dinheiro com games é algo complicado quando seu orçamento é justo. Então, a decisão era mais do que acertada. Era óbvia, correta… era o que tinha que ser.

PlayStation 4 é vida

A a partir daí, meu irmão foi só alegria, de saída eu peguei o jogo “The Order 1886” que era de saída do PS4 e mano é um baita de um jogo, mostrava o avanço gráfico da nova geração, era uma história legal, temática foda porém, o jogo era curto e tudo de bom que eu achei no jogo foi explorado de forma superficial e eu ainda espero o 2 para ver um maior detalhamento do universo.

The Order 1886 - Primeiro game da minha extensa listinha do PS4
The Order 1886 – Primeiro game da minha extensa listinha do PS4

Bom, é claro que eu precisava jogar mais coisas, né? Então eu fui atrás de coisas que me prenderiam no sofá por horas e vejam o que achei:

Obviamente a lista é bem maior...
Obviamente a lista é bem maior…

Quanto ao God Of War, nem preciso dizer que me prendeu de uma maneira alucinada no sofá e eu não sosseguei enquanto não terminei. Inclusive ao finalizar o game, tive aquela sensação de vazio, de que nunca mais jogaria uma obra prima igual ou sequer próxima deste. Juro que eu fiquei em um hiato por achar que nada seria capaz de me fazer querer jogar videogame novamente , até começar o Zelda Breath of the Wild que me fez resgatar isso.

E esta é minha história com a geração recente…

Pára! Ô… Pára! Pára diabos! Cadê o Xbox One, PH?

Então, eu queria mostrar que eu virei adulto e um gamer concsiente com minha condição e tal e que fiquei só no PS4. Mas não… eu não fiquei só no PS4. Eu comprei um XONE.

O lado verde da força

Mas calma! Eu posso explicar! Um belo dia um brother do trabalho que já sabia que eu gostava de games chegou e falou:

“Não quer comprar meu XBOX não? Tô querendo vender pra montar um PC Gamer”

Brother do Trabalho

Bom eu não tinha dinheiro e expliquei isso pra ele e ele falou…

“Eu parcelo, você vai depositando no inicio do mês e já era”

Brother bacana do trabalho

E eu relutante…

Bom, aí o cara me vira e fala:

“Eu vou trazer ele amanhã, tem dois controles 20 jogos físicos e mais um monte na memória e ai você leva pra casa, fica um mês testando e me diz o que acha”

Brother muito parça do trabalho

Duvidei, ele não faria isso. No dia seguinte eu estava em casa com uma mala de viagem, montando o XBOX e pensando como eu ia explicar isso pra minha esposa.

Afinal… o que aconteceu com o Xbox?

Para encurtar a história, eu negociei o console em 3 vezes via depósito pagando 10% a menos do que o preço pedido e com tudo incluso. Ele aceitou e eu virei dono de um XONE.

O lado obscuro e verde da força entrava na minha vida gamer mais uma vez
O lado obscuro e verde da força entrava na minha vida gamer mais uma vez

Me arrependo? Claro que não! Eu voltei com a estratégia da geração anterior: o que for de console e pc eu compro na plataforma mais barata. Do contrário, mantenho as exclusividades nos seus devidos lugares e serei feliz.

Bom nem preciso dizer que meu foco era, obviamente continuar jogando Gears of War que eu já havia jogado tudo no 360 e esperava anciosamente pelo 4 no XONE, além claro de poder jogar uma franquia exclusiva da Microsoft que eu nunca tinha jogado: HALO.

A saga de Master Chief... uma exclusividade Xbox
A saga de Master Chief… uma exclusividade Xbox

Mermão! Eu meio que não dei atenção pra isso mas no meio dos jogos que vieram tinha lá o Halo Aniversary. Joguei tudo até a hora que saiu o 5 e comprei na hora.

A vantagem maior deste console foi que um amigo teve o XBOX ONE e vendeu pra ficar só com o PC, ai ele simplesmente me disse o seguinte:

“Vou te passar minha conta e você joga tudo que tiver lá, fica a vontade”

Brother tudo de bom!

Malandro! Como eu tinha jogo disponível pra jogar.

Isso sem contar o que veio via Game Pass... isso que é história gamer
Isso sem contar o que veio via Game Pass

Talvez isso tenha feito o XONE ser a maior biblioteca que eu já tive ou pelo menos uma das maiores, já que pra PC eu tenho jogo pra caceta no Steam.

Considerações finais (até agora)

Essa geração atual me proporcionou acesso a muita coisa, visto que o que eu não joguei no console eu peguei no PC. Mas, mesmo assim, acredito que em termos de exclusividade eu tenha jogado quase tudo das duas plataformas citadas.

Enfim, é assim que chego aos consoles da atual geração. Continuo pensando se na próxima, eu ficarei só no PS5 mesmo.

Não sei… o futuro é incerto já que além da Microsoft ter feito este universo integrado, a Sony começa anunciar algumas exclusividades temporárias como foi o caso de Final Fantasy VII Remake que começa exclusivo no PS4 mas depois aparecerá para PC.

Se continuar assim talvez este gamer que voz fala finalmente irá aposentar os consoles e focar apenas em PC para garantir acesso ao todo.

Bom, veremos na próxima geração. Um abraço!

Menção Honrrosa…

Uma nota importante para o Zelda Breath of the Wild que joguei graças a meu primo ter me emprestado o Switch.

Deixe seus comentários

Publicado em:Bora Jogar!,Entretenimento,Games

Conheça também...